sexta-feira, 18 de abril de 2008

Captain's Log - TOMO IV


No último episódio, Captain Zarco afinfou uma solha na tromba de Tristão Vaz porque achou que este estava a gozar com a sua cara. No entanto, as intenções de Tristão Vaz são nobres... ele apenas quer convencer Captain Zarco a descobrir a Ilha Grande que está ali mesmo ao pé...
31/12/1419 – Data estelar 5, 4, 3, 2, 1 BOM ANOOOO!!!!
“O Tristão Vaz está amuado comigo... não percebo! Ele é que começou... Hoje é a festa do fim-de-ano e não há gajas... É uma chatice. Temos praia, está sol, os marujos fazem aqui uma aguardente da boa... mas gajas... nada. O Perestrello sugeriu que fosse ele o DJ. Não quero porque ele é meio esquisito e só põe coisas como o "I Will Survive" e o "In the Navy". Sem gajas por perto tenho medo que alguém se confunda.”
01/01/1420 – Data estelar 6-4, 5-7, 6-3, Jogo para ROGER FEDERER
“Este ano começa torto... Estava eu já a conseguir convencer o Tristão Vaz de que não há ilha nenhuma aqui ao lado e que ele tinha mas é cataratas. O gajo até já estava para voltar para Lisboa para ir ao oftalmologista... e na passagem do ano começam a deitar foguetes na Ilha aqui ao lado.
Ainda tentei convencer a marujada que aquilo eram pirilampos gigantes carnívoros de Marte... mas o Tristão desatou a dizer que era uma Ladies Night...
Lá vou eu ter de me fazer ao mar outra vez...
...detesto barcos.”
06/01/1420 – Data estelar 3,5 Euros 1Kg, esta semana no HIPER SÁ
“Partimos hoje. Alguns ficaram em Terra... um deles é o louco do Perestrello que já não consegue controlar a sua criação de coelhos... Deixámo-lo lá para que ele andasse pelas tocas a pregar posteres do Cláudio Ramos nú, a ver se os desgraçados perdem a vontade de se reproduzir... Por falar nisso, trouxemos parte da coelhada para o barco. Comida não nos faltará!
A viagem vai ser mais curta... mas o que me chateia é as formalidades. Chegar, ancorar, vomitar (que eu enjoo e já não há Vomidrine), dar nome a aquilo... enfim. Ainda por cima o chato do Tristão vem comigo. Tenho saudades daquelas tardes passadas em concursos de arrotos com o Fifinho (Infante D. Henrique)”
13/01/1420 – Data estelar 67’ 84’ djaló, 76’ liedson, 78’ derlei, 93’Vuckcevic
“Estamos há 3 dias a navegar a costa da Ilha Grande. É só falésia e matagal. Não há 1 sítio porreiro para assentar arraiais. Ainda não conseguimos perceber onde estão os tipos que deitaram foguetes no fim-de-ano. Continuo sem saber que nome dar a isto... Também já tentei chamar-lhe Gonçalvânia... Mas dizem-me que é o mesmo que tentar chamar-lhe Ilha Zarcarolhas, que é egocêntrico e vaidoso, e coiso...
...’Tou farto destes gajos... só por causa disso vou obrigá-los a comer coelho hoje outra vez. E quem tá de cozinheiro é o Tristão... eh! eh! eh! Toma!”
24/02/1420 – DATA ESTELAR “HOMEM DE 60 ainda 70, homem de 70 já só 60!”
“Finalmente... um sítio onde fundear! Já andávamos nós às voltas há um porradão de dias quando alguém olhou para um montão de matagal (que é o que mais há aqui, que isto parece a Rosa Mota na Coreia do Sul) e disse... “Ó Chefe?! E se botássemos fogo àquilo?!”
Eu achei uma tontice, mas o Tristão achou que era uma ideia centopeia... ou seja, que tinha muitas pernas para andar.
Eu não sou esquisito por isso lá se foi queimar aquilo... agora é só esperar que apague!...
...Já lá vai um mês...
Mas 'tá-se bem... O clima está porreiro, a água tem atum. E aqui ainda há coelho..."
(CONTINUA)
PMRibeiro